Seleção oferta salários de até R$ 2,6 mil para reforçar rede de proteção às mulheres no interior do AM

Vagas são para psicólogas, assistentes sociais e cozinheiras, com finalidade de atuação no Projeto Nova Rede Mulher, da Sejusc. Projeto Nova Rede Mulher atende mulheres que estão passando pelo ciclo da violência. Arquivo/Sejusc O Governo do Amazonas anuncia que abrirá, nesta quinta-feira (5), inscrição para um processo seletivo simplificado com 16 vagas, para reforçar o Projeto Nova Rede Mulher, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), que atende mulheres que estão passando pelo ciclo da violência. Devido à natureza do projeto, os cargos são voltados exclusivamente a profissionais do gênero feminino. Além disso, a maioria das vagas é direcionada para o interior do estado. O edital completo está disponível no link: http://www.aades.am.gov.br/processo_p/edital-n-008-2021-cpss-aadesam---projeto-nova-rede-mulher/. O processo conta com: 7 vagas para assistente social, com remuneração de R$ 2.200; 7 vagas para psicóloga, com remuneração de R$ 2.688,89 mais auxílio alimentação; e 2 vagas para cozinheira, com remuneração de R$ 1.350,66 mais auxílio alimentação. As vagas de assistente social e psicóloga são destinadas a Itacoatiara, Parintins, Tabatinga, Maués, Tefé, Humaitá e São Gabriel da Cachoeira – sendo uma profissional de cada área por município. As de cozinheira são para Manaus. A contratação das selecionadas ocorrerá por Regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), por tempo determinado, de até dois anos. As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de agosto deste ano, ao custo de R$ 30 (nível médio) e R$ 40 (nível superior), e serão efetuadas somente via Internet, preferencialmente utilizando o Google Mail (Gmail), mediante sistema próprio hospedado no sítio eletrônico oficial da Aadesam (http://concursos.aades.am.gov.br/aadesInscricao/index). A lista final de selecionados será divulgada no dia 27 de agosto deste mês. Sobre o projeto A Nova Rede Mulher foi criada no dia 10 de março de 2019. Nele são atendidas mulheres que sofrem algum tipo de agressão dentro das suas residências ou no convívio familiar, prestando auxílio e suporte para eliminar esse tipo de crime. O objetivo é direcionar as vítimas para os canais de denúncia presentes da rede de proteção do Amazonas. As profissionais prestarão apoio às ações de expansão das estruturas de atendimento à rede de enfrentamento à violência contra as mulheres, bem como incentivar a autonomia financeira de mulheres visando à promoção da justiça e da equidade social no âmbito do estado do Amazonas. Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas

Seleção oferta salários de até R$ 2,6 mil para reforçar rede de proteção às mulheres no interior do AM

Vagas são para psicólogas, assistentes sociais e cozinheiras, com finalidade de atuação no Projeto Nova Rede Mulher, da Sejusc. Projeto Nova Rede Mulher atende mulheres que estão passando pelo ciclo da violência. Arquivo/Sejusc O Governo do Amazonas anuncia que abrirá, nesta quinta-feira (5), inscrição para um processo seletivo simplificado com 16 vagas, para reforçar o Projeto Nova Rede Mulher, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), que atende mulheres que estão passando pelo ciclo da violência. Devido à natureza do projeto, os cargos são voltados exclusivamente a profissionais do gênero feminino. Além disso, a maioria das vagas é direcionada para o interior do estado. O edital completo está disponível no link: http://www.aades.am.gov.br/processo_p/edital-n-008-2021-cpss-aadesam---projeto-nova-rede-mulher/. O processo conta com: 7 vagas para assistente social, com remuneração de R$ 2.200; 7 vagas para psicóloga, com remuneração de R$ 2.688,89 mais auxílio alimentação; e 2 vagas para cozinheira, com remuneração de R$ 1.350,66 mais auxílio alimentação. As vagas de assistente social e psicóloga são destinadas a Itacoatiara, Parintins, Tabatinga, Maués, Tefé, Humaitá e São Gabriel da Cachoeira – sendo uma profissional de cada área por município. As de cozinheira são para Manaus. A contratação das selecionadas ocorrerá por Regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), por tempo determinado, de até dois anos. As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de agosto deste ano, ao custo de R$ 30 (nível médio) e R$ 40 (nível superior), e serão efetuadas somente via Internet, preferencialmente utilizando o Google Mail (Gmail), mediante sistema próprio hospedado no sítio eletrônico oficial da Aadesam (http://concursos.aades.am.gov.br/aadesInscricao/index). A lista final de selecionados será divulgada no dia 27 de agosto deste mês. Sobre o projeto A Nova Rede Mulher foi criada no dia 10 de março de 2019. Nele são atendidas mulheres que sofrem algum tipo de agressão dentro das suas residências ou no convívio familiar, prestando auxílio e suporte para eliminar esse tipo de crime. O objetivo é direcionar as vítimas para os canais de denúncia presentes da rede de proteção do Amazonas. As profissionais prestarão apoio às ações de expansão das estruturas de atendimento à rede de enfrentamento à violência contra as mulheres, bem como incentivar a autonomia financeira de mulheres visando à promoção da justiça e da equidade social no âmbito do estado do Amazonas. Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas